Queime a ponte!

E às vezes você precisa queimar algumas pontes para lançar luz sobre a estrada.

Quando tudo parece que faz sentido, a gente nem percebe que as coisas sempre foram assim, sempre fizeram sentido, mas sem a luz para iluminar o caminho, a gente não vê.

Enquanto buscava uma imagem de ponte queimando para ilustrar esse post, achei um texto que fala um pouco sobre o momento que passo e que pode ser legal para alguém, ler:

Ao encerrar uma missão, temos de queimar a ponte que acabamos de atravessar, se não a cada lamento, ou dificuldade, pendemos a retornar ao velho, mas confortável posto de antes. Nestas horas lembre-se do que o fez sair de lá. Não estava progredindo no lugar onde estava, não estava feliz, não estava satisfeito. Ao sair do ambiente, alguns sentirão falta, e ai, terá vontade de voltar, isto pode ser apego. Esquecer é o mesmo que morrer, morra para o velho, morra para o que não te faz bem. Estar em lugares, apenas pelo status que geram, não adianta, tem de ter satisfação pessoal, tem de ser bom. O esforço tem de valer pena. Fazer graça para o diabo, dar risada? Claro que não! Frequentar lugares onde o ego prospera, não faz bem para a saúde. Em ambientes espirituais, também se encontra o ego, o orgulho. Pra viver bem num lugar assim, há de se saber, separar o joio do trigo, e como é difícil. Pra conseguir conviver com o ego, não sendo da turma do ego, é como ser um peixe, estando fora d’água. Ou pelo menos, tendo uma excelente dose de equilíbrio. Nestes momentos, devemos buscar a orientação do coração, rezar, respirar fundo, não está fazendo bem? Por quê? O que falta? Todas estas respostas, estão no coração, e ele é intuitivo. Pergunte ao coração, qual é o seu lugar, com quem deve conviver, qual a direção, qual sua missão?
E aguarde com a calma de um monge, que todas as respostas virão, no seu devido tempo, e num estalar de dedos, todas as perguntas se esclarecerão.

Queime a ponte, não tendo como voltar, só poderá seguir adiante!
Continue respirando…

Autor: Paulo Sérgio Santos

Fonte: http://continuerespirando.com.br/2014/05/04/queime-a-ponte/